segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Fechamento de novembro

O ano acabando, tudo muito sereno (apesar do trabalho seguir consumindo minha tolerante paciência) e quando acho que nada mais pode abalar o ritmo previsível do meu ano, uma péssima ocorrência antecipa minha vontade de entrar de férias, estar com minha família e esquecer minha rotina por alguns dias.

Meus caros, não quero aqui posar de rico, mas dinheiro (ou a luta por buscá-lo) não é tudo. Sempre escutamos que a vida é sustentada por alguns pilares (e isso sempre acaba soando tão auto-ajuda): família, amor, dinheiro, saúde. Quando um deles não vai bem, tudo passa a ir mal. Quando dois deles estão mal, temos de súbito vontade de sumir. É assim que me encontro, sei que não faz sentido dizer isso aqui, mas por vezes escrever o que se passa ajuda a articular o pensamento e a desafogar a angústia.

Espero que tudo dê certo no final. Por ora, minha vida está um lixo.

Vamos ao fechamento do mês.

TD - 167.839
Ações - 61.214
FII - 22.860
Poupança - 31.677
RF - 14.175
Previdência - 10.944

Total - R$ 308.709

Quando comparo o meu patrimônio contra novembro do ano passado tenho um aumento de R$88.108 ou 40%.

Se isso fosse tudo, estaria feliz.

Desculpem o tom depressivo do fechamento, espero que as coisas melhorem.

Abs.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Entrevista com o Viver de Renda

Interessante notar como influenciamos os outros e como somos influenciados a todo momento. Em uma dessas, há cerca de dois anos e totalmente sem querer (lendo uma revista adolescente feminina) conheci o blog Viver de Renda. As horas que passei lendo os posts, os planos, comentários foram totalmente em encontro com aquilo que sempre planejei pra minha vida e nunca consegui articular tão bem pra mim mesmo e para os que me cercam. Uma outra forma de viver é possível, menos status, menos ostentação, mais tempo para curtir a vida (e o que você quiser fazer dela). Montei meu blog, abri meu patrimônio para quem quisesse ver. Vi uma multiplicação de blogs, de mais gente almejando a independência financeira, mas continuava seguindo muito atento o VR, até o momento em que ele parou de fazer as atualizações mensais. Tive a ideia de fazer essa entrevista nesse momento, passei a sentir falta das opiniões, dos pitacos, dos artigos, dos planos futuros...

Espero que gostem!

1) Com 1 milhão na mão acredito que temos tendência a ser mais desafiadores e a reduzir a quantidade de sapos que engolimos por dia. Como está no trabalho, você se vê mais solto e propenso a dizer algumas verdades?

Felizmente meu ambiente de trabalho é muito bom, apesar de estressante. Não tenho qualquer problema e me dou muito bem com todos, portanto não imagino meu comportamento sendo modificado pelo valor do meu portfólio.

2) Atualize-nos sobre seu plano. Você se vê vivendo de renda? Mantém o prazo de novembro de 2025? Mantém o montante de R$3.112.500? Como pretende ocupar as 16 horas do dia caso realmente decida viver de renda?

Com certeza, me vejo sim! O meu prazo limite é em novembro de 2025, mas estou trabalhando para parar antes disso! 3 milhões já proporcionam R$10.000,00 de renda passiva com tranquilidade, que é um valor que hoje me atenderia muito bem. Quando chegar nesse valor vou balancear se aumento ainda mais minha renda passiva ou se de fato vou viver de renda. Não pretendo fazer nada demais vivendo de renda: acordar tarde, comer bem, malhar, jogar no PC, viajar, etc. Para mim, tempo + paz + saúde = sucesso.

3) Você influenciou muita gente (a começar por este que o escreve), todos os blogs que surgiram sobre independência financeira e que divulgam os valores da carteira são filhos desse seu sonho. Cara, sentimos muita falta dos seus posts de atualização, dos comentários sobre os fechamentos do mês. O que podemos esperar do blog é o formato que temos hoje?

Como o blog não possui motivação financeira, ele acaba sendo um espelho da minha própria motivação sobre finanças e investimentos e a vontade de escrever artigos sobre o tema. Não vejo as atualizações mensais voltando nem no curto nem no médio prazo, pois pouco se aprendia e muito se trollava, portanto não esperem nada além do que existe hoje.

4) Você havia citado em um de seus posts que é bem dependente de sua colocação profissional atual, de forma que caso a empresa em que trabalha vá a falência, você demoraria um tempo para se recolocar. Nesses tempos de baixa remuneração nos investimentos e caso seu emprego deixe de existir você cogitaria empreender ou tentaria se recolocar?

Sem dúvida empreender, a recolocação seria extremamente complicada. É um grande fator de ansiedade meu conforme já coloquei no meu blog e de difícil solução senão através de mais e mais aportes.

5) Casamento e filhos em vista?

Sim, eventualmente. Não. 

6) Se pudesse voltar atrás, o que teria feito diferente em sua vida financeira?

Diversificado mais desde o início. Talvez eu tenha sido demasiadamente otimista com ações.

7) Se arrepende de não ter feito algo na ânsia por poupar?

Sim, principalmente em 2007 quando eu vivi com algumas privações: fazia contas R$/caloria ingerida (longa vida ao macarrão!), só saía de 15 em 15 dias pra tomar uma cerveja e uma porção de fritas, atrasava ao máximo a manutenção do carro (economia porca, eu sei), até o cabelo eu deixava crescer bastante antes de cortar. Ainda assim poupava o que dava, o que era cerca de R$50,00-R$200,00 por mês. Esses R$1.500,00-R$2.000,00 economizados obviamente me fizeram muita falta na época e, olhando hoje, não acelerou em nada a minha independência financeira.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Fechamento de outubro

"Missão dada é missão cumprida"

Não sou muito chegado em usar frases de filmes, mas não consigo imaginar nada melhor para sintetizar o fechamento desse mês.

Consegui os 300 mil que previa somente para dezembro. À base de muito trabalho, tendo que conviver com um chefe tirano, que me cria demandas absurdas, com prazos ridículos. Não é fácil, mas a recompensa está aí. É uma triste constatação, troco meu sagrado tempo por dinheiro, um bom salário no final do mês (em torno de 10k). Tenho que fazer a roda girar, mas não vejo a hora de conseguir sair desse círculo.

Tenho como rotina guardar dinheiro desde que sou adolescente, nunca ganhei nada de meus pais e talvez por isso tenha optado por trabalhar desde muleque. Abri mão de um monte de coisa legal para conseguir ter uma posição mais confortável agora. Ainda estou na fase de acumulação, mas os valores do mundo do trabalho, talvez por estar exposto a ele há tanto tempo, me cansam demais.

Chega de papo de bar. Vamos aos números:

TD - 167.329
Ações - 57.631
FII - 22.715
Poupança - 28.464
RF - 14.089
Previdência - 10.319

Total - R$ 300.547

Alguns detalhes: comprei mais FII's, tenho gostado da grana caindo a cada mês, como um fiel religioso depositando seu dízimo na urna da Igreja Universal (que exemplo estranho...rs).
Realizei alguns lucros (e prejuízos) em ações e aloquei temporariamente a grana na poupança.

Daqui pra frente o que vier é lucro. O 13º vem aí, vou pensar em que vou torrar.

Até!

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Fechamento de setembro

Olá!!

Mais uma atualização, após merecidas (e curtas!) férias. A vida tem disso, tudo o que é muito bom dura pouco, tudo o que é insuportável (leia-se reuniões, almoços de negócios, viagens a trabalho) arrasta-se em passos lentos, tenho a impressão que um dia típico de trabalho me envelhece 2 meses.
Triste realidade! Vamos fugir dela?

Atualização dos valores do mês (vai ser meio tosca, mas o que vale são os valores, sempre eles)

TD - 164.888
Ações - 67.440
Poupança - 16.905
FII - 19.835
RF - 13.996
Previdência - 9.678

Total - R$292.742

Aumentei meu patrimônio em R$8.231, muito bom, excelente, passos fortes estão sendo dados à independência financeira, a caminhada é longa, mas a vontade de chegar lá é imensa.

A novidade da carteira é a compra de alguns FII's, dei uma estudada,li alguns bons artigos (HC, Corey, VR) e estou certo que fiz uma boa decisão,  pretendo comprar mais e reduzir minha grana parada na poupança.

No trabalho tenho enfrentando alguns paradoxos, ninguém faz ideia que tenho tanta rejeição ao mundinho corporativo, faço o jogo deles, preciso da grana que ele me traz, mas já há algum tempo esbarro na minha falta de ambição, ninguém entende como um cara "talentoso" como eu não tenta uma nova posição, se candidata a vagas melhores, etc. Eu tenho muita vontade de dizer que acho tudo o que nos envolve ridículo, que a pressão por resultados é suícida e que não vejo a hora de ter um empreguinho simples e 1 milhão no bolso. E trabalhar quando, onde e quanto quiser. Até lá sorrisos amarelos e justificativas vagas.

Minha independência vai chegar e os idiotas estarão parados na mesma (reclamando do chefe, gastando fortunas em carros, passando horas no trânsito) vivendo uma vida desprezível.

Admiro aquele que faz do trabalho uma fonte de prazer.

Eu prefiro ser livre. Essa é a força que me move.

Até o fechamento desse mês. Os 300k mão me aguardam. Vou conseguir alcançar a meta do ano nesse mês. Vou até fazer umas horas extra pra isso...rs. O pessoal da empresa delira!

Abs.


sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Fechamento de agosto


De volta à vida (meio que literalmente!).

Muita coisa aconteceu nesse tempo em que fiquei sem dar as caras por aqui, confesso que fiquei até com vontade de dar um tempo aqui no blog, sabe essas vontades que batem de vez em quando?

Ando repensando essa exposição financeira, tenho notado uma tendência em alguns outros blogueiros em apresentar a rentabilidade da carteira versus o valor financeiro. Não sei, fora essa questão da exposição financeira gosto de ter um lugar fácil (e em tese “secreto”) para acompanhar minha evolução financeira. Gosto de pensar que minha trajetória possa servir de parâmetro para alguém que como eu, há alguns atrás, decidiu que pode existir uma nova forma de viver; em que o trabalho passa a exercer papel  secundário, em que nossos hobbies, nossa relação pessoal, nossas reais vontades passam a ser os protagonistas de nossas vidas, graças a liberdade que um bom patrimônio pode garantir. Continuo lutando forte por isso, talvez não radicalizando ao ponto de parar de trabalhar, mas sim trabalhar quando quiser, com períodos mais longos para mim, para minha mulher e para minha cabeça.

Meus caros, a vida é doce e o futuro é azul como céu de brigadeiro.

O fechamento desse mês me trouxe uma cômoda evolução: fecho o mês de agosto com um total de R$284.511 investidos. Algumas ações com boa recuperação (outras no limbo), TD literalmente bombando e uma vontade forte em passar a grana da poupança para FII. A segunda boa notícia, tudo o que havia emprestado (dinheiro que estava voando há alguns anos e que afligia alguns leitores aqui), com uma moderada correção (sabe como é, né? Amigos, familiares...).

Pra variar, tenho trabalhado mais do que queria, deveria e poderia.  Mês que vem saio de férias. Ao contrário de meus colegas extremistas, vou torrar uns trocados por aí (sair do país é uma grande terapia pra mim), adoro meu país, minha cidade, nossa cultura, mas a sensação de dar uma desligada da rotina (incluindo aí as notícias deprimentes de CPI´s, corrupção, eleição, etc) é fantástica.

Os valores do mês seguem abaixo e seu comentário é sempre bem vindo.

Até mais.


sábado, 4 de agosto de 2012

Fechamento do mês

Pessoal, estou com um probleminha aqui, nada grave, e não conseguirei fazer a atualização mensal na data de sempre. Voltarei assim que puder, espero que lá pelo final do mês.

Até lá!

domingo, 1 de julho de 2012

Fechamento de junho

Minha vontade era de não atualizar o blog este mês. Tô puto pra cacete! Pela primeira vez em anos não consegui evoluir meu patrimônio. Estou com uma desgraça de ação que caiu horrores (não pertence ao império X) e me fez cair 0,87% nesse mês (sem o aporte de 3k minha queda seria de 2%). 

Sou bem avesso a riscos, não à toa tenho 79% de meus investimentos em renda fixa (TD, previdência, RF, poupança), mas fico tranquilo em saber que trata-se de uma empresa com sólidos projetos e administração e que em breve me trará alegrias.

Mais um mês trabalhando mais do que eu gostaria, mas tive a surpresa de saber que minha nova colega de empresa (e que se senta ao meu lado) é uma dessas mulheres que consomem 89% dos comentários do blog de finanças (e o motivo para o qual muitos se privam da vida para formar patrimônio): linda, jovem, gostosa, inteligente, sensual, bem humorada...acho que estou apaixonado! Vou largar tudo e bancar essa mulher até onde meu patrimônio aguentar (8 meses?), vou falir e ficar em estado de insanidade, mendigando pelas ruas, falando que eu tinha um blog de finanças, que eu ia ficar milionário, que as mulheres não valem nada, que tal?

Sem mais delongas, abaixo os números do mês.


Que julho me traga mais felicidades!

Até.

sábado, 2 de junho de 2012

Fechamento de maio

A ignorância nos traz algumas coisas boas (poucas, é verdade). Devo a ela minha pouca exposição à renda variável e, por consequência, o desempenho de meus investimentos neste sangrento mês.

Mais um mês trabalhando feito um escravo, muito trânsito, muito café, cigarros (não consigo largar!), mais viagens e pouco tempo para a vida. Nossa rotina de trabalho nos rouba esse bem precioso: nosso tempo. Trabalho feito um idiota para tentar comprar um pouco de tempo livre no futuro, conseguirei? Se depender dessa onda de cortes de juros e do provável aumento da inflação, tão cedo não sairei dessa.

Como verão a seguir aumentei em  R$2.844 meu patrimônio (fruto de aporte). Quem acompanhou a atualização do mês anterior viu meu desejo de comprar algumas ações, adivinha o que eu fiz? Comprei  ELPL a R$38 (apenas um lote, com a graça de deus). Alegria!!!

 
Sigamos com tudo nesta louca corrida sem fim.

Abraços.

terça-feira, 15 de maio de 2012

1 ano de blog


E há um ano atrás eu tive a ideia de fazer um blog. 

Tinha acabado de descobrir o blog do Viver de Renda (grande inspiração), Heavy Metal e Vida Boa Investimentos. Precisava tornar público meus planos, precisava me inspirar e servir de inspiração, seguir forte rumo à independência financeira, ser uma pessoa mais livre. O blog me fez um bem enorme, pessoas diversas enviando emails, me desejando sorte, pedindo conselhos, dando sugestões, foi (e está sendo) muito legal poder dividir aqui (ainda que em poucos posts!) meu plano de vida e ouvir suas opiniões.

Cá estamos, 1 ano depois, R$98.026 mais rico, aportando dentro dos planos que estabeleci; neste período muita coisa aconteceu: mudei de emprego, saí da casa dos meus pais, casei, envelheci, passei a cuidar mais de mim, mas o senso de querer ser livre, de sair dessa rotina corporativa estapafúrdia (reuniões, intrigas, lobbies, planilhas, Power Point, etc.) é meu guia.

Obrigado a todos que comentaram aqui, a todos que não comentaram por preguiça (também sou assim). Um abraço especial aos amigos que estão juntos desde o primeiro post: Investidor Defensivo, HC Investimentos, Corey e Viver de Renda (Pobretão, vc comentava como anônimo, né? Tenho quase certeza). Valeu pela força de todos vocês!

Muita paz e saúde a todos nós.   

terça-feira, 1 de maio de 2012

Fechamento de abril


O nome do blog pesou esse mês, viagens de trabalho infindáveis (já disse aqui antes que poucas coisas são tão desinteressantes quanto viajar a trabalho, por melhor que a cidade destino seja!), muitas reuniões, concorrência perturbando, chefe descontrolado, enfim, tudo muito complicado e insuportável, nem quero falar sobre isso hoje, no nosso dia, no dia dos trabalhadores do Brasil, pode dar azar.

Vamos ao que interessa: esse mês foi ótimo para os meus investimentos (apesar da bolsa derretendo), aumentei meu patrimônio em R$14.691. Aportei pesado, estou mais radical que o Pobretão, passei a viver de favor e a almoçar em dias alternados para evitar gastos excessivos com alimentação. Brincadeira...

Quem trabalha em grandes empresas sabe que vez ou outra colocamos as nossas suadas mãos em bônus e variáveis. Invenção divina! É um fato que pagamos com nossas vidas em troca, mas pelo menos recebo alguns tostões como pagamento, conheço muito gente que não ganha sequer um "obrigado".

Vamos aos valores do mês. Destaque para o TD, comprei com as taxas do final do ano passado (antes desses cortes da Dilma). Aproveitei também algumas ações que estavam com preço lá em baixo.


Alcancei minha meta de junho neste fechamento, os 300k me esperam mais cedo do que eu aguardava. O destino, às vezes, nos guarda algumas boas surpresas. Continuemos assim.

Até logo!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Gustavo Cerbasi


O Gustavo Cerbasi é um cara polêmico aqui em nosso meio, vejo muita gente falando que ele é superficial, que joga os leigos em investimentos meio ruins, que os livros são de auto ajuda, etc. Eu já li um livro dele, achei superficial, com dicas ruins de investimentos, meio auto ajuda.....rsrs. Brincadeira, ele escreve bem e se presta a ajudar pessoas que não tem tempo e paciência, o oposto de nós blogueiros, para investimentos e finanças pessoais. Acho que ele encontrou um caminho bacana, tratando finanças com uma pegada mais popular e conseguiu construir sua fortuna assim. Nesse mês, na Revista Trip que está nas bancas, ele deu uma entrevista bem interessante, desarmado, já que o foco não era persuadir ninguém, mas apenas contar um pouco de sua vida. Deixo o link no final do post, é imperdível, até para aqueles que acham ele meio superficial, que dá dicas ruins de investimentos, que escreve livros de auto ajuda O que moveu ele ao milhão é a mesma força que nos move também. Recortei a pergunta abaixo que se encaixa totalmente em meus planos, aliás, acho que nunca consegui articular tão bem, e em com tão poucas palavras, o que me move na direção do milhão como ele. 

 Sente só:

E por que você queria ter R$1 milhão até os 41 anos? Pra parar de trabalhar. Quando comecei a correr atrás desse milhão, eu estava muito incomodado com o meu trabalho. Era gratificante estar em sala de aula, mas para mim só sobravam as piores aulas, as substitutivas, curso no interior do Ceará, cinco horas de avião e quatro de carro... Eu já não era um bom namorado, passava os finais de semana me arrastando. Queria acumular R$ 1 milhão que rendesse R$ 4 mil por mês para tirar um ano sabático, fazer algum curso, montar uma franquia, ser sócio de alguma coisa."

Confere lá.

 http://revistatrip.uol.com.br/revista/209/paginas-negras/gustavo-cerbasi.html





terça-feira, 10 de abril de 2012

Meu banco é uma m....

Permita-me um desabafo.

Odeio meu banco! Acredito que o seu não seja diferente, mas vamos ao fato...

Recebi dia desses uma cartinha simpática do meu banco (um desses que estão a cada esquina) "Comunicado Importante" em letras garrafais na parte de fora, junto ao meu nome. Lá vem merda....

Usando aquela linguagem padrão, uma arte (quem é o redator dessa jossa?), eles diziam um monte de coisas ruins em tom eufórico, ufanista, quase comovente. Eles estavam acabando com a minha anuidade zero no cartão de crédito, mas veja o lado bom da coisa, o banco  iria cobrar "por conta do meu ótimo relacionamento" a taxa em apenas 4 parcelas de R$75,00! Oba!!! Dei pulos de alegria!!!

Malditos!

Liguei no dia seguinte para o SAC e cancelei o cartão, o cidadão que me atendeu ainda tentou argumentar: "mas o senhor está ciente do nosso serviço a pessoas diferenciadas como você? Disponibilizamos o serviço de concierge para a compra de ingressos em espetáculos, shows, você pode assistir.....". Sim, ainda tive que ouvir isso de uma pessoa que não sei ao certo se era uma pessoa...

Fiquei com o meu bom e velho cartão de crédito do povão (o anterior era um platinum desses que os bancos comercializam como se fossem a chave para o céu). Anuidade zero, aceito em todos os estabelecimentos que o anterior, mas sem o potencial de impressionar, tô nem aí...

Fujam dos cartões que cobram anuidades exorbitantes.

Abs e bjs!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Fechamento de março

Cá estamos!

Mais um mês com gastos acima de minha média (leia-se mais que R$ 3.500). Acreditem, ainda é reflexo da viagem de carnaval e alguns percalços pontuais.

Um mês calmo no trabalho (de vez em quando é bom...), tranquilo na vida pessoal e regular para os investimentos (queria ter aportado um pouco mais). Aumentei meu patrimônio em R$6.889. Tenho conseguido cumprir meus objetivos mensais de fechamento, o que me deixa bem contente...rs.

Tenho considerado comprar algumas ações defensivas (ELPL4, CMIG3, TRLP4, BBAS3...) e me livrar de alguns micos que estão acabando com a minha já pequena paciência.




Obs.: Queria deixar aqui a dica, para os que estão procurando uma excelente fonte de informação sobre investimentos, o recém lançado livro do Henrique Carvalho (HC Investimentos).
http://alocacaodeativos.com/

Material de ótima qualidade! Recomendo (não ganhei nada por isso, ok! Nem o download grátis do livro, infelizmente....rs).

Um ótimo mês a todos vocês! Moderação no chocolate semana que vem.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Fechamento de fevereiro

O carnaval acabou e o ano enfim vai começar!

Ao contrário dos meus xiitas colegas blogueiros (em destaque meu amigo Pobretão) gastei horrores nesse carnaval: viajei,  hotel caro, passagem cara, refeição cara, me embriaguei algumas vezes e, em uma dessas passagens, pensei em como seria bom se pudéssemos entrar no carnaval solteiros (e na quarta de cinzas voltar ao normal!), sem modéstias, sou um cara bom de papo e nos meus bons tempos de solteiro costumava marcar goleadas homéricas por aí. Mas a vida é assim, estou bem parado, mas é sempre bom pensar que poderia ser ainda melhor.

Deixemos de filosofia rasa, vamos ao que interessa. Como finalizei esse curto e agradável mês de fevereiro:



Minha alta exposição à RF (74%) não me permite grandes saltos (nem grandes quedas!), e sigo assim: ao sabor do vento, como aquele modesto barquinho que ruma ao horizonte e quando menos se espera (assim desejo) chega ao destino.
Aumentei meu patrimônio em R$ 5.887, aportei (por conta dos grandes gastos do mês) apenas 2k, pouco, muito pouco (acho que estou arrependido de ter viajado...rs).

Uma breve constatação:
Interessante como tivemos nesses últimos meses uma proliferação de novos blogueiros que divulgam o patrimônio, muito legal! Só espero que essa multiplicação não tenha relação com a vontade de aparecer no ranking que o Pobretão passou a divulgar, seria deprimente demais (nada contra a iniciativa que achei interessante, como comentei por lá), mas acho estranho essa imensa vontade de mostrar que "sou mais foda que você", que vou chegar no milhão primeiro que você. Soa bem infantil. 

Um ótimo ano a todos vocês!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Fechamento de janeiro


Meus caros,

Primeira atualização do ano. Se existe um mês que reforça minha vontade de dar um tempo ao trabalho, esse mês é janeiro. Nada acontece muito bem nesse nefasto 1° mês do ano, as pessoas que decidem estão em férias, as pessoas que movem a economia estão dando uma pausa nos investimentos para passar as férias com os filhos, os bons acionistas estão curtindo os dividendos do ano anterior em uma praia dessas ao redor do mundo, e cá estamos com aquela vontade de estar em outro lugar...rs.

Esqueci um dado importante, janeiro também é um mês ruim para as despesas, o aporte é menor por conta do IPTU e IPVA que costumo quitar (à vista) em fevereiro. Em resumo, janeiro é um mês muito bom... pra quem está com a vida ganha!

Como esse definitivamente ainda não é o meu caso, vamos à atualização dos valores do mês.


Comprei uma LTN com vencimento em 2015 (vivo até lá?), aproveitando esse benefício maravilhoso que o nosso país permite: alta taxa de juros e algum dinheiro fácil sem grandes esforços. Meu foco é fechar o ano com 300k na mão. 

No mais, nada demais.

Abs!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

As tentações da aparência














A receita parece fácil:


um bom salário + pequenas despesas = bons aportes.
Bons aportes * anos = um patrimônio que te deixará, digamos, mais livre, leve e solto.

Parece fácil! Mas algumas boas armadilhas estão no caminho.
Tenho alguns pares na empresa em que trabalho que ganham o mesmo que eu (já falei sobre meus salários em algum momento do blog, pesquisa aí), o destino do dinheiro que cada um de nós toma é curioso, são opostos. A tendência natural de alguém que comece a ganhar bem (ou às vezes nem tão bem assim) é demonstrar aos outros que agora ele passou a desfrutar os bens de consumo chamados posicionais: celular, tablet, notebook, carro da moda, apartamento grande, decoração cara, almoço caro, vinho bom, cerveja importada, etc. Nada contra o uso que cada um faz do seu salário, "daqui não levamos nada", muitos dizem, "o dinheiro é pra isso", outros gritam, "caixão não tem gaveta", ironizam os mais descolados (esses são os piores...rs). Concordo! Mas devemos bancar a dependência que isso irá gerar de um trabalho desgastante, estressante e que não te deixará tempo para fazer coisas simples; sem contar que todos terão que manter o ritmo intenso deste trabalho por anos a fio, a fim de sustentar o alto padrão de consumo gerado (e sem construção de patrimônios sólidos, importante ressaltar). Alguns argumentam comigo, cara eu tenho um apartamento (financiado em 30 anos) que vale no mercado R$ 600.000, quando eu quiser eu vendo ele e embolso a grana. Mas aí é que entra a perversão do jogo das aparências. O cidadão dificilmente vai vender o apartamento em que mora, no qual dedicou tempo em obras, em decoração, por onde seus familiares, amantes e amigos passaram, para "downgradear" em seu status social e passar a morar naquele apartamento tacanho, sem vista, sem grande potencial de impressionar alguém; esse é o ponto, meus pares (e tantos outros que estão aí do seu lado) querem a todo momento impressionar alguém, eles usam seus salários para adquirir visibilidade social em detrimento à construção de um patrimônio sólido "que não tem graça, ninguém consegue saber quanto você tem na conta, que diferença faz?". Nessa lógica perversa o que importa não é ter, é aparentar ter. 

Prefiro ter e manter um padrão que posso sustentar (e que me permite ter bons aportes mensais), a entrar nesse jogo de visibilidade social que só me trará falsos amigos, mulheres e aproveitadores. 

Meus caros, quem vive de aparência é puta!

 Abs!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Gastar fortunas não é tão legal assim

“Eu posso entender que alguém queira ter milhões de dólares porque há certo grau de liberdade que acompanha esse fato. Mas à medida que você vai além desses primeiros milhões, eu tenho de lhes dizer que você vai comer o mesmo hambúrguer de sempre”. Bill Gates disse isso em uma apresentação na Universidade de Washington. Realmente dizem (li em algum livro) que vencedores de grandes prêmios na loteria vivem um ápice de euforia e, passado um determinado tempo, tendem a se acostumar com a fortuna e passam a reclamar da vida, como fazemos todos nós (pobres) a todo momento....rs. 

Na dúvida sigo poupando!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Fechando o Ano

O que dizer de um ano que foi um dos melhores de minha vida?

Isso mesmo, adorei 2011! Trabalhei pra cacete, fiquei puto pra cacete, mas tive uma saúde ótima, viajei, estou cercado de bons amigos(as), uma companheira que amo muito, e, ainda por cima, atingi a excelente marca de 230k no dia 31/12. Fiquei 20k acima de minha projeção (vide post projeção patrimonial), gastei menos que imaginei no 2° semestre, estava com uma previsão um pouco alta, além de ter contado com bons resultados em algumas ações. Refiz algumas contas e cheguei a uma conclusão interessante, a cada ano vou acrescentar uma centena ao meu patrimônio financeiro, de forma que ao final de 2012 devo ter 300 e poucos mil, em 2013 400 e poucos mil, e assim por diante. Conta burra e modesta, a partir dos 500k a coisa pode deslanchar. Óbvio que considero para tanto a manutenção (e correção) do meu salário atual, o que nem sempre é garantido, por razões também óbvias: posso ser mandado embora amanhã.

É isso! Bom ano a todos vocês. Agradeço a opinião e os comentários de todos.