quarta-feira, 25 de abril de 2012

Gustavo Cerbasi


O Gustavo Cerbasi é um cara polêmico aqui em nosso meio, vejo muita gente falando que ele é superficial, que joga os leigos em investimentos meio ruins, que os livros são de auto ajuda, etc. Eu já li um livro dele, achei superficial, com dicas ruins de investimentos, meio auto ajuda.....rsrs. Brincadeira, ele escreve bem e se presta a ajudar pessoas que não tem tempo e paciência, o oposto de nós blogueiros, para investimentos e finanças pessoais. Acho que ele encontrou um caminho bacana, tratando finanças com uma pegada mais popular e conseguiu construir sua fortuna assim. Nesse mês, na Revista Trip que está nas bancas, ele deu uma entrevista bem interessante, desarmado, já que o foco não era persuadir ninguém, mas apenas contar um pouco de sua vida. Deixo o link no final do post, é imperdível, até para aqueles que acham ele meio superficial, que dá dicas ruins de investimentos, que escreve livros de auto ajuda O que moveu ele ao milhão é a mesma força que nos move também. Recortei a pergunta abaixo que se encaixa totalmente em meus planos, aliás, acho que nunca consegui articular tão bem, e em com tão poucas palavras, o que me move na direção do milhão como ele. 

 Sente só:

E por que você queria ter R$1 milhão até os 41 anos? Pra parar de trabalhar. Quando comecei a correr atrás desse milhão, eu estava muito incomodado com o meu trabalho. Era gratificante estar em sala de aula, mas para mim só sobravam as piores aulas, as substitutivas, curso no interior do Ceará, cinco horas de avião e quatro de carro... Eu já não era um bom namorado, passava os finais de semana me arrastando. Queria acumular R$ 1 milhão que rendesse R$ 4 mil por mês para tirar um ano sabático, fazer algum curso, montar uma franquia, ser sócio de alguma coisa."

Confere lá.

 http://revistatrip.uol.com.br/revista/209/paginas-negras/gustavo-cerbasi.html





17 comentários:

  1. Ele juntamente com o Mauro Halfeld e o RAfael Paschoarelli foram primordiais para minha alfabetização finaceira. Se hoje sei alguma coisa é graças aos 3, sem esquecer do Pai Rico e Pai Pobre.


    Recomendo esses caras para qualquer pessoa, namorada, amigos, parentes.Pois eles souberam transformar um tema árido em algo mais simples, possível de ser entendido por quem não é economista, administrador ou contador.

    Se hoje eu sonho em viver bem, parar de trabalhar, sustentar amantes, é possível graças a eles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, anônimo. Cara, uma pergunta pra vc, sustentar amantes? Me fala mais sobre isso, não fica cara demais essa brincadeira? Não seria mais frugal GP's esporádicas? Não é muito a minha praia, apenas para entender melhor o conceito.
      Abs!

      Excluir
  2. Bom link. Valeu!

    Quero ver agora é quando os blogueiros vão falar da queda da taxa de juros dos financiamentos imobiliários pela caixa. Aliás, quero ver é o que o o pequeno investidor vai falar. Já até imagino o post rs...

    ResponderExcluir
  3. Olá PT!

    Acordei pra vida lendo Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, então sou suspeito pra falar do Cerbasi. Agora, que já li bastante, já tenho um certo conhecimento, os livros e textos dele realmente parecem superficiais, porém o apelo popular dos seus textos podem ser o primeiro contato com educação financeira de muita gente.

    Sempre releio CIEJ, toda vez me ajuda em algo, me desperta pra determinada coisa. Continuo achando uma leitura interessante. Pode ser superficial, mas para a massa, uma abordagem mais complexa não teria sentido.

    Vou ler a entrevista.

    Abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Corey! Vale pela audiência atenta de sempre.

      Excluir
  4. Concordo com o anonimo acima M. Halfeld, R. Paschoarelli e G Cerbasi eu iniciei lendo o livro deles, mas realmente eles falam para principiantes, para quem ja tem algum conhecimento ja são um pouco fracos. O problema deles e que enriqueceram vendendos os livros ,e não porque investiram ou empreenderam, essa é a minha critica, aliás neste periodo de 2007 a 2008 apareceram um monte de escritores vendendo a formula magica, Por isso é bom pesquisar muito para separar o joio do trigo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vender livros é segunda renda.
      Nada contra. Desde que sejam livros não engadores.
      E nada contra tb o Cerbasi.
      De 2000 a 2008 a bolsa subiu demais e o pessoal aproveitou pra fazer o "marketing".

      abs

      Excluir
    2. lord, muito bem notado. É engraçado como temos milhares de sabichões do mercado duros.

      Excluir
  5. Nunca li Cerbasi, assim como raramente ouço Halfeld, mas acho super válido o trabalho deles para os que não tem formação financeira, afinal tem q começar por algum lugar e qto mais básica a abordagem mais facil p um leigo entender
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Etta, faz pouco tempo que descobri que vc é ( ou era) a Ostra, sou meio lesado mesmo! Valeu por seguir me acompanhando!

      Bjs.

      Excluir
  6. Só complementando... O cara tem mais de 1 milhão de reais e mesmo assim aceita tirar fotos ridículas com um porco! Pra mim não dá! hauhauhauh

    ResponderExcluir
  7. Acho que o livro dos casais ricos é mentiroso pois esposas costumam não aportar e sim querer viagens caras e cozinhas novas.

    Não caio nesse conto do vigário e acho as dicas do Cerbasi horríveis e chatas.

    Bom, fui do contra nessa né.

    ResponderExcluir
  8. Bem eu li todos os livros do Cerbasi, li 2 do Hanfeld e posso dizer que eles foram minha alfabetização financeira. Não me imagino gostando do tema finanças e I.F. lendo de cara um livro como "investindo em opções, investindo em ações a longo prazo, como se tornar um operador..." se não fosse por eles.

    Para ser sincero eu aconselho vários amigos meus que comecem com um livro bem conceitual "10 diferenças entre os ricos e classe média, o milionário mora ao lado, os segredos da mente milionária...". Daí partam para os de Cerbasi/Hanfeld, e creio que depois destes estão alfabetizados para iniciar sua própria busca.

    abraço

    ResponderExcluir
  9. Um livro que fez diferença, no meu caso, foi "Investimentos" do Mauro Hanfeld. O legal e que o li em 2003 e foi a partir dai que comecei a investir na bolsa.Não so na bolsa como também em RF e previdência privada. E o mais legal e que não fiquei obcecado em so investir. Durante esses dez anos aproveitei também a vida.Viajei, passei,comprei carro, namorei e investi. Não me privei dos prazeres da vida. Pois sem prazer a vida não tem sentido.

    ResponderExcluir
  10. ja vi livros e palestras dele, não tenho nada contra, ele tem uma didática muito boa e está do mesmo lado da matrix que a gente.
    É uma pessoa que batalhou e chegou lá, assim como estamos fazendo.

    ResponderExcluir
  11. Depois q eu li Investimentos Inteligentes realmente minha Educação Financeira mudou da água pro vinho.

    Eu recomendo para qualquer iniciante.

    ResponderExcluir